Saiba como prevenir a candidíase

calcinha rosa

A candidíase é uma infecção causada por um fungo que já vive em nosso corpo, do gênero Cândida, também conhecido como Cândida albicans, e apesar dela ter diferentes tipos como bocal, na pele e outros, a sua maior incidência se dá no tipo vaginal.

Esse fungo responsável pela candidíase faz parte da nossa flora vagina saudável, e está presente em diversas funções do nosso organismo em pequenas quantidades.

Mas por diversos motivos, esse fungo pode começar a se multiplicar rapidamente fazendo com que a infecção surge, causando assim um grande desconforto tanto em homens quanto em mulheres.

Entenda a candidíase

duas mulheres

Primeiro, é preciso entender como essa doença funcional, conhecendo-a para que possa ser feito o diagnóstico correto e no tempo certo.

Primeiramente como sintoma inicial aparece uma coceira extrema e bastante desconfortável para as mulheres, causa pelo fungo. Depois disso, um corrimento esbranquiçado incomum, como um leite com nata surge, logo seguido de irritação e vermelhidão na região.

Como uma regra geral quase todas as candidíases costumam acabar durante a menstruação, já que o sangue menstrual aumenta o pH da vagina, dificultando assim a proliferação desse fungo.

Mas não se engane, esse incomodo irá voltar assim que o período menstrual acabar, por isso é sempre preciso tomar muito cuidado para conseguir rever o quadro de candidíase e evitar suas repetições futuras.

A candidíase é mais comum no verão, por isso proteja-se

mulher com calcinha azul

Não é nada à toa que a grande parte dos episódios de candidíase sempre ocorrem durante as altas temperaturas e temporadas de calor, como a que estamos vivendo agora.

Já que é nessa época que transpiramos mais, inclusive na região vaginal, fazendo com que a umidade aumente e favorecendo a proliferação desses micro-organismos.

Além disso, toda a exposição solar contínua consegue causar uma baixa em nossa umidade, criando um espaço facilitado para que esses inimigos faça a festa em nossos corpos.

Como o fungo já vive em nosso intestino em condições normais, é preciso ficar alerta para quando nossa resistência abaixa, já que é durante esse período que ele invade outras regiões do corpo, crescendo de uma forma incontrolável.

Aprenda a prevenir a candidíase

mulher olhando para cima

Por isso separamos aqui alguns cuidados a mais para ter nessa estação do ano, bem como cuidados essenciais para que a candidíase não surge em seu corpo.

  1. Verifique sempre se a água da piscina que você entra é tratada, já que o cloro consegue evitar a proliferação dessas e outras doenças;
  2. Use cadeiras de praia ou cangas, já que sentar-se diretamente sobre a areia sem proteção alguma pode facilitar o aparecimento da candidíase em algumas mulheres;
  3. Evite usar roupas muito justas e escuras, já que as peças desse jeito podem abafar a região íntima, provocando um desequilíbrio da flora vaginal;
  4. Também procure controlar a umidade por meio de roupas molhadas e suadas, e sempre que possível troque essas peças para opções secas que não irão prejudicar;
  5. Tenha cuidado com as frieiras e micoses, já que essas infecções por fungos em unhas e outras partes do organismo precisam ser cuidadas, uma vez que elas facilitam o aparecimento da candidíase;
  6. Não fique muito tempo com a sunga ou com o biquíni molhado, já que essas peças precisam ser trocadas regulamentes e secas sempre que possível;
  7. Não faça sexo sem proteção, já que esse ato pode ajudar na proliferação de micro-organismos na região;
  8. Por fim, evite comer açucares e carboidratos demais, já que uma dieta rica nesses ingredientes ajuda com que a Cândida acelere sua multiplicação.

Como tratar a candidíase

comprimidos coloridos

Mesmo com uma prevenção constante pode ser que vez ou outra essa doença chata apareça e te deixe muito desconfortável, por isso a sinal de qualquer anormalidade procure um médico ou ajuda especializada.

O tratamento para a candidíase é simples e muito eficiente, geralmente com duração curta, por meio de compridos orais ou cremes vaginais antifúngicos.

Evite receitas caseiras, já que sem um diagnóstico correto é possível piorar a situação por meio de adição de bactérias no local. Por fim, a boa higiene intima é sempre uma solução permanente.

Por isso evite banhos excessivos ou lavagem com produtos que podem modificar o pH vaginal, sempre optando por água em excesso e sabões neutros, assim você deixa sua flora vaginal intacta e evita a candidíase.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *