Quais são os sintomas da candidíase e como tratar?

mulher com calcinha branca

Muita gente já ouviu falar sobre essa infecção, mas não sabe quais são os sintomas da candidíase e nem como é o feito o tratamento. E isso pode ser um pouco preocupante, já que mais de 75% das mulheres apresentam a doença pelo menos uma vez na vida.

A candidíase é o termo científico para uma infecção causada pelo fungo tipo levedura Cândida albicans. Normalmente ele vive no corpo e é inofensivo; muitas vezes encontrado na pele, área vaginal e trato gastrointestinal.

Quando ele cresce demais (por vários motivos), pode causar uma infecção da pele, vagina, estômago, trato urinário ou boca com uma variedade de sintomas.

Para muitos especialistas da área da saúde ela não é considerada uma doença sexualmente transmissível, já que mesmo na ausência de sexo ela pode ocorrer. Alguns estudos indicam a presença do fungo na flora vaginal, e quando a resistência desse organismo cai, a multiplicação fica propícia.

Por isso é importante ter em mente que mesmo sendo possível pelo sexo, ela não se dá somente a esse fato, e por isso na manifestação dos sintomas da candidíase você precisa ficar atenta.

Conheça os sintomas da candidíase

mulher com saia branca

Dependendo da área do corpo envolvida, uma infecção por Cândida pode causar:

  • Erupção cutânea;
  • Coceira exagerada;
  • Vermelhidão;
  • Dor ao engolir;
  • Rachaduras ou manchas brancas na língua, dentro ou ao redor da boca;
  • Corrimento vaginal branco e com mau cheiro;
  • Vermelhidão e dor no caso de uma infecção vaginal por fermento;
  • Dor durante relações sexuais;

É claro que cada tipo dessa infecção irá apresentar sintomas da candidíase um pouco diferentes dos outros, mas de forma normal e generalizada esses são os principais sintomas.

Lembre-se que não é preciso ter todos esses sintomas da candidíase de uma única só vez, e ao sinal de um ou dois deles já é indicado procurar um médico para ajuda profissional e irradicação da infecção.

Quais as causas da candidíase?

mulher pensando na cama

Muitos estudos mostram que existem alguns facilitadores para essa micose, sendo que entre eles podemos observar:

  • Duchas vaginais feitas em excesso;
  • Vestuário inadequado como roupas muito apertadas, molhadas ou que aumentem a temperatura vaginal;
  • Medicamentos como corticoides e anticoncepcionais;
  • Relações sexuais desprotegidas com um parceiro já contaminado;
  • Deficiência imunológica;
  • Outros tipos de infecção, como o HIV;
  • Diabetes;
  • Gravidez;
  • Antibióticos.

Para evitar que a infecção ocorra também é muito importante que você fique atento a sua higiene íntima, que não quer dizer sabonete em excesso. Muito pelo contrário, uma boa higiene íntima faz uso de água em abundância e tempo de respiração para o órgão.

Por isso não pense que sabonetes íntimos são a solução, quando na verdade você pode estar desequilibrando ainda mais o PH e a flora de sua vagina, e fazendo com que ela fique desprotegida e suscetível a doenças como a candidíase.

Quais são os tratamentos para candidíase?

Tratamentos da ccandidiase

O tratamento depende da gravidade da infecção e de onde ocorre. Uma variedade de medicamentos antifúngicos está disponível como pomadas, lavagens bucais, pastilhas, supositórios vaginais, pílulas, cremes ou medicamentos anti-leveduras orais, dependendo da localização e natureza da infecção.

Para que o tratamento consiga ter um efeito desejado e poderoso, já que ele não é tão complicado assim, os profissionais indicam alguns cuidados extras, como os seguintes:

  • Utilizar sempre camisinha;
  • Não faça sexo durante o tratamento de candidíase;
  • Não fazer uso de nenhum tipo de desodorante íntimo;
  • Não praticar nenhum tipo de ducha vaginal;
  • Evitar os vestuários que sejam inadequados e muito apertados.

Lembre-se de que todo tratamento para os sintomas da candidíase e suas causas deve ser indicado por um especialista, já que cada tipo da doença possui sua indicação adequada.

É preciso entender também que não são apenas remédios que irão te ajudar nesse momento, já que alguns comportamentos podem fazer a diferença durante o tratamento da infecção.

Mudar a alimentação pode ser extremamente benefício para quem sofre de candidíase, á que muitos carboidratos e doces ajudam a facilitar o surgimento da mesma.

Estudos apontam que o pompoarismo pode ajudar, pois ele ativa a circulação na região pélvica e proporciona uma regulação da saúde íntima feminina.

Por fim, aliviar o estresse também ajuda, já que os sintomas da candidíase aparecem em situações de imunidade baixa do seu organismo. Por isso tente recuperar suas energias com atividades diferenciadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *