Estou com candidíase, posso ter relação sexual?

mulher com a calça aberta

Inúmeras mulheres possuem diversas dúvidas quando estão com candidíase e desejam ter relação sexual com o seu parceiro, porém o fato é que mesmo não sendo considerada como uma doença sexualmente transmissível, a candidíase também pode acabar sento transmitida por meio da relação sexual, quando não ocorre o uso de preservativos.

A candidíase é conhecida como a causa da proliferação do fungo Candida Albicans, sendo uma condição causada principalmente entre mulheres e que geralmente é caracterizada por sintomas, como ardência, dores, vermelhidão, coceiras na vagina, corrimento esbranquiçado, entre outros.

Assim, em relação a esse tipo de infecção na região mais íntima da mulher, acabem surgindo inúmeras dúvidas quando o assunto é relação sexual, como, por exemplo, se é possível manter normalmente atos sexuais ou se existe qualquer risco de contágio.

Saiba mais se é possível ter relação sexual se você estiver com candidíase

Para que você tenha conhecimento se pode ter relação sexual estando com candidíase, é importante que você entenda que é possível sim manter relações sexuais, porém é extremamente que haja alguns cuidados e que o ato sexual seja com proteção. Sendo assim, confira algumas informações relevantes abaixo!

  • Mesmo sendo possível ter relação sexual quando a mulher estiver com candidíase, segundo alguns médicos, o ato sexual não é muito recomendado devido ao fato dela poder sentir mais ainda as irritações, dores no momento da penetração, coceiras na vagina e aparecimento de mais vermelhidão.

Assim, diante de tantas dúvidas das mulheres sobre ter relação sexual estando com candidíase, o mais recomendado é que ato sexual seja suspendido entre o casal ate que a infecção seja curada

Fatores importantes para isso

  • Outro fator importante sobre ter relação sexual quando a mulher está com candidíase é que tudo pode ser muito doloroso e incômodo para ambos, além ainda de retardar a cura da infecção pois é importante que haja uma suspensão dos tecidos vaginais para uma recuperação adequada.
  • Algo extremamente importante que devesse levar em consideração é que ter relação sexual sem proteção estando com candidíase pode implicar ainda no risco de você contagiar o seu parceiro.

Embora essa infecção não seja sexualmente transmissível, é possível que após manter as relações, o seu parceiro acabe apresentando sintomas, como queimação, caroços ou até mesmo vermelhidão no pênis.

Assim, caso o seu parceiro tenha queimação e vermelhidão na sua região genital após ter mantido relações sexuais com você, é extremamente importante que ele procure por um médico para a realização de exames e, assim, receba o tratamento adequado.

Relação sexual com a doença

  • Para ter relação sexual estando com candidíase, é essencial que você sempre informe o seu parceiro que está com a doença ou com suspeita, mesmo não tendo ainda realizado uma consulta médica, pois assim é possível tomar todas as precauções para evitar que a infecção seja transmitida.
  • Outra pergunta bastante realizada pelas mulheres sobre a relação sexual estando com a candidíase, é se a doença pode ou não afetar a fertilidade. Porém, segundo alguns médicos, não existem quaisquer provas científicas que demonstrem que a candidíase acabe afetando de forma negativa a sua probabilidade de ficar grávida.

Assim, em relação ao tratamento da candidíase para que você tenha uma vida sexual ativa saudável, é importante que você saiba que para curar a infecção geralmente são receitados medicamentos antifúngicos que podem ser tanto via oral ou local mediante a aplicação de óvulos na vagina, ou até mesmo pomada na vulva.

Procedimentos que devem ser considerados

Normalmente, tais procedimentos costumam garantir resultados imediatos logo em uma semana. No entanto, quando existe a relação sexual com o uso de preservativo durante o tratamento médico e o fato de não existir qualquer risco de gravidade, não é indicado o ato sexual, pois, os movimentos no coito podem piorar a irritação da vagina e a recuperação.

Mas, independentemente se haja relação sexual estando com candidíase, caso a sua infecção não melhore, é extremamente importante que você consulte o médico imediatamente, pois pode ser que você esteja com uma infecção recorrente ou com outras infecções que geralmente apresentam similaridade de sintomas, porém são causados por outros microrganismos.

Portanto, quando uma mulher apresenta o diagnóstico de candidíase, é importante que ela seja orientada pelo médico sobre todo o tratamento e as suas dúvidas se é possível ter relações sexuais e quais serão as consequências, pois o ato sexual pode piorar a irritação, coceira e vermelhidão na vagina, além da mulher ter incômodos durante o sexo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *