Candidíase Vaginal – Você sabe o que é essa infecção?

mulher de blusa e calcinha rosa

Muitas mulheres já passaram por um momento de desconforto no órgão genital, no qual ele coçava muito, fica vermelho e parecia que nada poderia diminuir aquilo. Muito provável a candidíase vaginal já foi a vilã dessa história.

Muitas mulheres já ouviram falar sobre a candidíase vaginal, mas não sabem ao certo do que se trata, ou já tiveram essa infecção, mas não sabiam que esse era o nome do que estava acontecendo.

Calma, não é preciso se preocupar. Essa infecção é mais comum do que parece, e estimasse que 75% das mulheres já passaram por isso pelo menos uma vez em toda sua vida.

Se você deseja saber mais sobre essa doença, continue lendo para ter todas essas informações e poder ficar alerta caso ocorra com você.

Mas afinal, o que é candidíase vaginal?

mulher olhando a calcinha

A candidíase vaginal é uma infecção por fungos que causa irritação, corrimento anormal e coceira intensa da vagina e da vulva – e nos tecidos na abertura vaginal. É um tipo de vaginite, ou inflamação da vagina.

Esse fungo é conhecido como Cândida albicans, sendo uma bactéria que já está presente na pele, na boca, na vagina e no intestino, mas que normalmente é mantida sobre controle pelo organismo.

No entanto, em algum momento em que as condições em que essas bactérias estão se modificam, os fungos conseguem aumentar rapidamente, e os sintomas mais normais, como coceira e corrimento em excesso podem aparecer.

Essa infecção vaginal por levedura afeta até 3 em cada 4 mulheres em algum momento da vida e muitas mulheres experimentam pelo menos dois episódios.

Embora a candidíase vaginal não seja considerada uma infecção sexualmente transmissível, você pode espalhar o fungo através da boca ao contato genital.

Existe um risco maior para algumas mulheres?

Sim. Seu risco para infecções fúngicas é maior se: 2

  • Você estiver grávida;
  • Você tem diabetes e seu açúcar no sangue não está sob controle;
  • Você usa um tipo de controle de natalidade hormonal que possui doses mais elevadas de estrogênio;
  • Você faz duche ou usa pulverizações vaginais;
  • Você recentemente tomou antibióticos como a amoxicilina ou medicamentos esteroides;
  • Você tem um sistema imunológico enfraquecido, como o HIV.

Quais são as causas da candidíase vaginal?

A principal causa dessa infecção como dissemos é o fungo, no entanto existem diversos fatores que podem gerar um desequilíbrio no organismo, fazendo com que a flora vaginal se altere e levando a proliferação do mesmo.

Como a região da vagina é bem úmida e quente, ela está muito mais propensa a propagação rápida do que outras áreas. Entre as principais causas podemos apontar as seguintes:

  • Estresse;
  • Usar roupas muito apertadas e molhadas;
  • Tomar antibióticos;
  • Sexo desprotegido;
  • Excesso de duchas vaginais;
  • Comer muito açúcar;
  • Uso excessivo de absorventes por longos tempos.

Quais os sintomas da candidíase vaginal?

mulher com dor

Os sintomas dessa infecção fúngica podem variar de leve a moderado e incluem:

  • Comichão e irritação na vagina e nos tecidos na abertura vaginal (vulva);
  • Uma sensação de queimação, especialmente durante a relação sexual ou ao urinar;
  • Vermelhidão e inchaço da vulva;
  • Dor vaginal;
  • Erupções vaginais;
  • Corrimento aquoso;
  • Corrimento grosso, branco e sem odor com aparência de queijo cottage;
  • Infecção por fungos complicada.

Qual o tratamento e a prevenção da candidíase vaginal?

Para o tratamento desse tipo de infecção são usados diferentes tipos de remédios, dependendo sempre do grau que ela se encontra dentro do organismo.

Se os sintomas forem mais leves, uma medicação antifúngica em 3 dias pode ser suficiente. Já em casos mais graves, o tratamento aumenta de tempo, contando também opções de pílulas e usando cremes intra-vaginais.

Se a escolha for feita por compridos, normalmente é feito com o Fluconazol, uma medicação que é bem efetiva, e com uma dose única pode curar uma infecção desse tipo.

Para a prevenção e auxílio da eficácia do tratamento, algumas medidas podem ser tomadas, como evitar o uso de roupas muito apertadas, mudanças na alimentação, evitar o uso de preservativos de látex e outros que possam causar irritação.

Além disso, é importante que durante o tratamento a paciente não tenha relações sexuais, e também tenha uma boa higiene intima, por meio de água em excesso e sabão neutro, sem produtos que possam modificar o PH vaginal.

Agora que você já conhece a candidíase vaginal, fique atenta aos sintomas que seu corpo apresenta e procure um médico em qualquer sinal de anormalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *