Candidíase na pele – Você conhece esse tipo da infecção?

doença nos dedos so pé

Candidíase na pele, muita gente já ouviu falar sobre a candidíase, especialmente as mulheres que sofrem mais com isso, mas muitas dessas pessoas nem sabe que existem diferentes da infecção, como a candidíase cutânea, e que os homens também estão sujeitos.

Na nossa pele existem diferentes tipos de fungos e bactérias que crescem e vivem por toda nossa vida. A maioria deles não causa nenhum tipo de perigo para o nosso corpo e são necessários para a realização de funções normais.

No entanto, alguns desses organismos vivos podem causar infecções em nossos corpos quando se multiplicam incontrolavelmente, pelos mais variados motivos.

O fungo Cândida é um desses organismos potencialmente prejudicais, e que quando encontrado em excesso no corpo, pode desenvolver uma infecção séria. Na pele a doença é conhecida como candidíase cutânea ou candidíase de pele.

O que é a candidíase cutânea?

doença no pé

A candidíase cutânea, é uma infecção causada pela Cândida que apresenta problemas da pele e dos apêndices (as unhas e o cabelo) e é causada por uma proliferação dessa levedura.

Essa proliferação pode ocorrer em diversos lugares do corpo, sendo o mais comum a área intima, conhecida como candidíase vaginal, que afeta 75% das mulheres pelo menos 1 vez em toda a vida.

Mas também pode acontecer na boca, esôfago e outras regiões do corpo, como a pele.

Sintomas da candidíase cutânea

mulher triste pensando

Essa infecção é favorecida pela umidade, maceração e pela acidez, se manifestando pela aparição de intertrigo no corpo, ou seja, vermelhidões que ficam cobertas por uma espécie de camada branca.

Além disso é possível ver erupções no corpo, uma coceira muito grande, descamação e a liberação de um líquido transparente atípico. Sendo sempre importante que na presença da coceira é preciso resistir e não cocar o local.

Já que assim é possível aumentar a ferida e facilitar a transmissão da infecção para outras partes do corpo, criando uma generalização e fazendo com que o tratamento seja mais demorado.

Elas se situam especialmente nas dobras do corpo e possuem um aspecto fissurado ao fundo das dobras. As principais aparições podem ser vistas nas seguintes áreas:

  • Axilas;
  • Virilha;
  • Umbigo;
  • Ao redor do ânus;
  • Parte interna da coxa;
  • Região dos seios;
  • Entre os dedos dos pés e das mãos.

Nas unhas essa infecção de candidíase cutânea apresenta uma forma de tumefação inflamatória e muito dolorosa.

Diagnóstico da candidíase cutânea

Na maioria das vezes o diagnóstico dessa infecção é feito apenas com um exame clínico de um especialista, mas existem casos que precisam de uma colheita de amostra para um teste laboratorial.

Em qualquer caso de dúvida é necessário que esse exame clínico seja feito para que haja uma análise direta da infecção, por meio do estudo da natureza dessas leveduras, identificando exatamente o grau e o responsável pelo problema.

Qual o tratamento?

A candidíase cutânea geralmente é prevenida por meio de remédios caseiros, mais fique atento para não piorar a infecção, por isso procure um médico no primeiro sinal de anormalidade.

A higiene adequada do local é muito importante, sempre levando e secando a pele regularmente e evitando que ela fique úmida. Além disso, existem algumas mudanças no estilo de vida que podem ajudar você a prevenir e tratar essa infecção, sendo elas:

Reduza a quantidade de açúcar que você ingere

xícara com açucar

  • Adicione probióticos à sua alimentação;
  • Use um sabão neutro e suave;
  • Use roupas mais soltas e confortáveis;
  • Troque as meias e roupas intimas regularmente;
  • Não fique com roupas úmidas ou suadas.

Mas em todos os casos o tratamento será feito por meio de pomadas e compridos antifúngicos, como o Fuconazol que pode ser facilmente administrado e é muito eficiente no combate a essa infecção.

Caso você tenha diabetes é sempre importante seguir as instruções do seu médico, já que você pode precisar a usar medicamentos orais ou aumentar a sua quantidade de insulina.

Nos casos mais graves e persistentes de candidíase cutânea, é preciso que seu médico esteja ciente para que ele possa prescrever a medicação correta e você possa se livrar do problema de maneira eficiente.

Por isso nunca deixe de conversar com seu especialista em qualquer mudança que perceber, e cuide do seu organismo para que não existe uma possibilidade de você adquirir candidíase cutânea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *